A aposta da Coca-Cola na economia circular | Coca-Cola PT

A aposta da Coca-Cola na economia circular | Coca-Cola PT

Face ao atual sistema linear de produção, no qual a equação predominante é extrair, fabricar, consumir e eliminar, a chamada economia circular propõe reutilizar, reciclar e reabastecer. É colocada em prática a expressão "nada se perde, tudo se transforma"; um modelo em que não há desperdício: todos os materiais e bens da cadeia de produção servem para alimentar outros ciclos de uso e produção, e assim sucessivamente.

 

A economia circular é uma alternativa viável ao modelo económico linear, sendo que cada vez mais empresas se juntam para aproveitar todos os recursos. Não apenas para maximizar o seu valor e o seu lucro, assim como para impulsionar a sustentabilidade. Entre estas está a Coca-Cola Iberia, que há muito tempo lidera a mudança para esse modelo de crescimento inspirado nos próprios processos da natureza.

 

Embalagens amigas do ambiente

 

Não há economia circular sem embalagens mais sustentáveis, e a Coca-Cola Iberia está na vanguarda nessa área. Como? Ao incorporar o design ecológico na conceção e no fabrico das suas embalagens. Assim, nos últimos anos, conseguiu diminuir o peso de latas e de garrafas para usar menos recursos e facilitar a reciclagem, aumentando a quantidade de material reciclado que eles contêm.

 

100% das embalagens da Coca-Cola são recicláveis ​​e todos contêm materiais reciclados ou fontes orgânicas

 

Traduzido em números, 99,6% das embalagens são recicláveis ​​e, além disso, todos contêm materiais reciclados ou provenientes de fontes orgânicas. E é que a Coca-Cola foi a primeira empresa a comercializar em 2009 uma garrafa PET totalmente reciclável e fabricou até 30% com materiais renováveis ​​de plantas como a cana-de-açúcar.

 

No que diz respeito ao conteúdo de material reciclado nas embalagens, a Coca-Cola Iberia evolui de acordo com as mais recentes tecnologias e com a oferta dos fornecedores. Atualmente, as garrafas PET contêm, em média, 25% de PET reciclado e a Coca-Cola na Europa Ocidental prometeu que essa percentagem aumentará para 50% em 2023, dois anos antes do previsto.

 

Para além disso, com os seus clientes do canal Horeca (hotelaria e restauração), incentiva o uso de embalagens de vidro reutilizável, que podem ser usados cerca de 25 vezes durante a sua vida útil – um claro compromisso de reutilização.

 

A economia circular também é educar e consciencializar

 

O projeto Mares Circulares da Coca-Cola tem como objetivo limpar as praias e os mares de resíduos, fomentar a prática de reciclagem e impulsar a economia circular. O projeto Mares Circulares da Coca-Cola tem como objetivo limpar as praias e os mares de resíduos, fomentar a prática de reciclagem e impulsar a economia circular.

Não se trata apenas de uma questão de inovação nos novos materiais e novas embalagens que respeitam o meio ambiente, mas também de recolha de lixo, de educação e de conscientização ambiental.

 

Com o objetivo de impedir que aqueles que não são depositados no contentor acabem no mar, a Coca-Cola Iberia propôs recolher 100% do equivalente às bebidas que vende e, dentro desse compromisso, em 2018, lançou o projeto Mares circulares. Na campanha de 2019, está prevista a limpeza de mais de 80 praias em Espanha e em Portugal, contribuindo para a conservação de mais de 20 áreas protegidas e extração de resíduos do fundo do mar, com o auxílio de mais de 70 barcos de pesca dos portos de Espanha e de Portugal.

 

Além da limpeza de praias e do fundo do mar, o projeto Mares Circulares da Coca-Cola promove a conscientização dos cidadãos sobre a reciclagem com workshops e palestras

 

O programa também inclui oficinas e palestras sobre praias, escolas, municípios e fábricas da Coca-Cola para promover a conscientização pública sobre o problema da poluição marítima. Também a recolha de dados científicos e o apoio a investigações e a iniciativas empresariais que procuram soluções.

 

Os resíduos recolhidos serão separados e classificados para posterior reciclagem e valorização. No caso do plástico PET, a Coca-Cola irá reintegrá-lo na sua cadeia de valor, sob a forma de novas embalagens ou itens de merchandising, proporcionando novos usos.

 

Imagem da primeira garrafa de Coca-Cola feita de plástico marinho recuperado e reciclado. Imagem da primeira garrafa de Coca-Cola feita de plástico marinho recuperado e reciclado.

De facto, parte do PET recolhido na segunda edição da Mares Circulares serviu para criar a primeira garrafa de Coca-Cola fabricada com plásticos marinhos recuperados e reciclados. Um exemplo claro de como, algum dia, até os resíduos marítimos podem converter-se em novas embalagens para uso alimentar e como a tecnologia mais inovadora pode transformar o plástico PET altamente degradado numa matéria-prima de alta qualidade.

 

A Cola-cola fabricou, com a mais recente tecnologia, a sua primeira garrafa de plástico reciclado com lixo marinho

 

Seguindo toda essa lógica, a Coca-Cola Iberia também tenta reduzir o consumo de água e de energia na produção das suas bebidas, a pegada carbónica no seu transporte e na sua distribuição, garantindo uma cadeia de fornecimento responsável.

 

Devolver a água à natureza

 

O projeto 'Missão Possível: Tabelas de Daimiel' concentrou-se na recuperação da Bacia do Alto Rio Guadiana. O projeto 'Missão Possível: Tabelas de Daimiel' concentrou-se na recuperação da Bacia do Alto Rio Guadiana

Este pensamento circular reflete-se também nos recursos naturais, especialmente na água, o mais importante para a Coca-Cola, que estabeleceu o objetivo de repor o equivalente a 100% da água contida nas suas bebidas até 2020. Em 2015, cinco anos antes do previsto, a empresa conseguiu atingir esse objetivo a nível global, tornando-se a primeira empresa da lista Fortune a alcançar um objetivo tão relevante no que concerne ao reabastecimento de água.

 

A Coca-Cola estabeleceu o objetivo de repor o equivalente a 100% da água contida nas suas bebidas para a natureza

 

Em 2019, Coca-Cola Iberia devolveu 3.782 milhões de litros de água à natureza, 120% da água contida nas bebidas vendidas em Espanha e em Portugal.

 

A sustentabilidade muda vidas

 

O BORA Mulheres é o programa da Coca-Cola em Portugal destinado a mulheres que desejam desenvolver uma ideia de negócio relacionada com o setor alimentar e de bebidas. O BORA Mulheres é o programa da Coca-Cola em Portugal destinado a mulheres que desejam desenvolver uma ideia de negócio relacionada com o setor alimentar e de bebidas.

Além de melhorar o ambiente, a economia circular também muda vidas. Algo para o qual os projetos da Coca-Cola em todo o mundo contribuem, como o 5by20, que desde 2010 procura a formação pessoal e profissional de cinco milhões de mulheres até 2020. Graças ao mesmo, muitas mulheres de todo o mundo estão a usar as embalagens da Companhia para criar produtos artesanais exclusivos, como bolsas, joias ou objetos decorativos para a casa.

 

O programa BORA Mulheres fomenta o espírito empreendedor entre as mulheres

 

Em Portugal, no âmbito do 5by20, a Coca-Cola desenvolve, desde 2019, o projeto BORA Mulheres para promover o empreendedorismo feminino. Destinado a mulheres com uma ideia clara de negócio relacionada ao setor alimentar e de bebidas, ou mesmo com um projeto embrionário já delineado, isso reflete-se numa série de cursos intensivos que ocorrem no fim-de-semana. Aqui, os participantes têm a oportunidade de descobrir ferramentas e desenvolver competências para realizar suas ideias ou desenvolver o seu projeto.

 

Liderar a mudança para um modelo sustentável e lucrativo

 

Num mundo em que transformamos os recursos naturais em resíduos cada vez mais rápido, a economia circular é imperativa como alternativa para um futuro sustentável. Num mundo em que transformamos os recursos naturais em resíduos cada vez mais rápido, a economia circular é imperativa como alternativa para um futuro sustentável.

Atualmente somos quase 8.000 milhões de habitantes no mundo e, de acordo com a ONU, estima-se que em 2050 seremos 9.700 milhões. A procura por recursos aumentará, mas a oferta não; considerando inclusivamente que a maior parte do que é produzido hoje é descartado. Perante este cenário, a economia circular é apresentada como uma solução alternativa para um modelo de produção e de consumo com prazo de validade.

 

A economia circular é uma solução alternativa ao modelo de produção atual que tem uma data de validade

 

A Coca-Cola acredita firmemente que, além de uma necessidade, ingressar na economia circular é uma oportunidade para se tornar protagonista da mudança em direção a um modelo sustentável e lucrativo. A sua responsabilidade é também usar a sua visibilidade e a força das suas marcas para fazer com que outras empresas e consumidores lancem com se unam e avancem também com esta transformação.

 

Última atualização: 11/06/2020