• Trata-se de uma estratégia conjunta entre a The Coca-Cola Company e a Coca-Cola European Partners, em que se estabelecem os seus objetivos de responsabilidade corporativa para 2025 nos mercados da Europa Ocidental.
  • Para a elaboração da estratégia foram consultados mais de 100 representantes de instituições, ONGs e clientes, mais de 12.000 consumidores em seis países e quase 1.000 empregados

Lisboa, 6 de novembro de 2017 – A Coca-Cola em Portugal apresentou hoje “Avançamos”, a estratégia conjunta de sustentabilidade da The Coca-Cola Company e da Coca-Cola European Partners para a Europa Ocidental que reúne os compromissos e os objetivos de ambas as empresas em bebidas, embalagens e sociedade.

Após um processo exaustivo de consulta a mais de 100 representantes de instituições, ONGs e clientes, mais de 12.000 consumidores em seis países e quase 1.000 empregados de diferentes geografias, foi elaborada uma estratégia até 2025, consciente de que tem um papel importante e ativo. “Avançamos” é um passo essencial no compromisso para a construção de um mundo mais sustentável através das suas marcas e do negócio.

Ana Gascón, Diretora de Responsabilidade Corporativa da Coca-Cola Iberia, salientou que “a sustentabilidade sempre esteve no centro do nosso negócio. No entanto, acreditamos firmemente que é o momento de avançar, de dar um passo em frente e de estabelecer novos objetivos que respondam às expectativas dos nossos diferentes públicos”.

De acordo com “Avançamos”, as empresas comprometem-se a colaborar com os parceiros locais e nacionais no sentido de recolher 100% das suas embalagens, e que nenhuma termine como resíduo, especialmente nos oceanos. Por outro lado, continuarão a trabalhar para assegurar que 100% das suas embalagens são recicláveis ou reutilizáveis. Outra das ações previstas é a incorporação de pelo menos 50% de plástico reciclado nas embalagens de PET em 2025, o que representa um aumento de 21% relativamente a 2016.

50% das vendas serão provenientes de bebidas com baixo teor ou sem calorias

A Coca-Cola está a evoluir para se tornar uma empresa de bebidas completa que disponibiliza aos consumidores uma maior variedade de opções com um menor conteúdo de açúcar ou sem açúcar.  “O objetivo é reduzir em 10% a média de açúcar por litro na oferta de bebidas nos mercados da Europa Ocidental entre 2015 e 2025. Para Portugal em particular, as previsões são ainda mais ambiciosas: atingiremos os 12% devido aos avanços que já se conseguiram localmente.  Por outro lado, a nova estratégia define ações concretas neste plano, entre as quais conseguir que em 2025 50% das nossas vendas corresponda a bebidas com baixo teor ou sem calorias. Consideramos que não será difícil alcançar este objetivo uma vez que em Portugal já conseguimos ter uma versão sem açúcar adicionado nas principais marcas que comercializamos” afirmou Rafael Urrialde, Diretor de Saúde e Nutrição da Coca-Cola Iberia.

A estratégia de sustentabilidade também contempla ações no âmbito da sociedade. Será desenvolvido um trabalho para que pelo menos 40% dos cargos diretivos sejam ocupados por mulheres, promovendo, ainda, uma cultura de diversidade e inclusiva no negócio.

Por outro lado, “continuaremos a dar especial atenção aos programas que ajudem a melhorar as comunidades locais como o festival ‘Adoramos a Nossa Gastronomia’. Este ano, é com orgulho que celebramos a sua terceira edição”, salientou Ana Callol, Directora de Responsabilidade Corporativa de Coca-Cola European Partners.

O festival ‘Adoramos a Nossa Gastronomia’ é um dos exemplos desenvolvidos pela Coca-Cola no âmbito cultural. Com início em 2015, o festival dá a saborear o que Portugal tem de melhor para oferecer, através da apresentação de 12 pratos típicos das regiões de Norte a Sul do País e Ilhas.

Ações relativas à água, ao clima e à cadeia de fornecimento

Estas ações prioritárias são apoiadas por três programas complementares em áreas transversais do negócio, como a gestão responsável da água, a redução de emissões e a utilização de energias renováveis, e a sustentabilidade na cadeia de fornecimento.

Nesta linha, e no que se refere à agua, será adotada uma gestão responsável na sua utilização ao longo de toda a cadeia de valor, devolvendo, em áreas de stress hídrico, 100% da água contida nas bebidas produzidas, e reduzindo em 20% a água utilizada nos processos de fabrico.

No que diz respeito à luta contra as alterações climáticas, a estratégia prevê reduzir para metade as emissões diretas de fábricas, dos equipamentos de frio e do transporte. Por outro lado, as empresas comprometem-se a utilizar energia 100% renovável nas suas instalações em Portugal. No que se refere à cadeia de fornecimento, será assegurado que 100% dos ingredientes agrícolas e matérias primas provêm de recursos sustentáveis até 2020.