Se olhares para o teu passado, tens algum arrependimento de não ter feito ou tentado alguma coisa? Este é o tema central de First Taste, o último anúncio da Coca-Cola zero açúcar, uma nova versão do famoso anúncio da Coca-Cola do Super Bowl de 2006. Nele, um adorável Senhor Nunes prova a bebida pela primeira vez, e questiona-se o que mais poderá estar a perder e decide recuperar o tempo perdido. No dia 14 de fevereiro, falámos um pouco com o ator Nicolas Coster para descobrir se durante a sua vida deixou de fazer alguma coisa e porquê…

São 8h30 da manhã em Los Angeles. Tenho uma entrevista com o ator Nicolas Coster para conversar um pouco com ele sobre a vida: sobre questões esquecidas e adiadas, sobre sonhos e satisfações, e sobre se é tarde demais para arriscar coisas novas.

Quando estou a marcar o seu número de telefone, reprimo a imagem que, de repente, me sobe à cabeça, e na qual me vejo a telefonar para um lar. Coster realmente vive – como aprendi durante a nossa conversa – com a sua terceira mulher num iate em Los Angeles. Coster cumprimenta-me ao telefone num tom alegre. Não há sinais de cansaço na sua voz, apesar de ter assistido à transmissão das Olimpíadas de Inverno até tarde.

Nicolas, é dia de São Valentim. Está a passar a manhã com outra mulher a trabalhar por telemóvel. O que diz a sua esposa Elena?

(Oiço Elena a rir-se).

Oh, Meu Deus. É verdade. Bom, na verdade vou passar a manhã com o meu médico. Eu nado com as minhas barabatanas e faço snorkeling para manter o meu corpo velho em forma; faço mergulho. No outro dia na piscina senti alguns músculos a retraírem-se nas minhas pernas, pelo que vou ver o que me diz o médico. Sabe, quando tem mais de 50 anos, coisas maravilhosas começam a acontecer no seu corpo…

Bom, acabo de completar 40 anos e creio que sei de que me está a falar.

Elena, a minha mulher, tem 41 anos. Mantém-me jovem de coração. É maravilhosa.

É o verdadeiro Senhor Nunes que inspirou o anúncio?

Não considero que o anúncio seja baseado numa história verdadeira. Mas o conceito de viver uma espécie de vida sedentária… conheço muita gente que, mesmo que não sejam sedentárias, não são muito aventureiras. São pessoas que renunciam a certas coisas quando penteiam cabelos grisalhos e sofrem de rigidez muscular. O anúncio simplesmente imita a vida. E a atitude deve ser outra, como a adotada pelo Sr. Nunes depois de provar uma Coca-Cola Zero Açúcar.

Último anúncio da Coca-Cola zero açúcar
Uma cena do anúncio da Coca-Cola Zero Açúcar.

O que lhe falta tentar na vida?

Gostaria de saltar de paraquedas. Enquanto estava no Exército dos Estados Unidos da América, estava prestes a ir para a força aérea, mas fui escolhido para fazer parte da Guarda Presidencial. Nunca tive a oportunidade de saltar de um avião. Isso está ainda na minha lista de desejos. Conhece essa expressão, “lista de desejos”? Uma das coisas que farei em breve será viajar para a Nova Zelândia. O meu pai era neozelandês, tendo-se estabelecido em Londres. Eu nunca estive nesse país. Tenho uma família maravilhosa com quem sempre tive muito contacto, mas nunca viajei para lá. E se eu fizer um anúncio da Coca-Cola para a Rússia, adoraria entrar numa cápsula espacial russa.

Último anúncio da Coca-Cola zero açúcar
Nicolas Coster e Robert Redford, no filme “Todos os homens do presidente” (1976).

Existe alguma coisa que recentemente riscou da sua lista de desejos?

Sim! Eu fui para a Flórida há algumas semanas e estive a nadar no oceano com a minha mulher, a primeira parceira que tive que nada na costa comigo. Foi incrível! O tempo estava mais frio do que o habitual na Califórnia, mas a água estava quase a 24 graus. Foi simplesmente maravilhoso. Gosto de viajar para lugar mais quentes, como as belas ilhas das Caraíbas e da América Central.

Vi algumas fotografias da sua esposa Elena com atores como Matt Damon e Angelina Jolie…

Angelina Jolie. Fiquei surpreendido pelo facto de o seu filme "First They Killed My Father: A Daughter of Cambodia Remembers", que representou nos Óscares o país asiático na categoria de melhor filme que não fala inglês, não ter sido escolhido. Ela é uma mulher brilhante. Dedica grande parte da sua vida a ajudar outras pessoas. É uma mulher incrível.

(Sons vindos de uma máquina e uma voz que nos interrompem, Coster tem que mover o seu carro para permitir que os trabalhadores continuem as suas obras no estaleiro).

Último anúncio da Coca-Cola zero açúcar
Nicolas Coster no seu barco em Los Angeles uns dias depois da entrevista.

Com a perspetiva do tempo, que conselho daria a si próprio se fosse mais jovem?

Concentra-te, concentra-te, concentra-te. Sou muito distraído por natureza. Tinha muita energia quando era mais jovem e fazia coisas muito diferentes. É o que é conhecido como um shoulda-woulda-coulda (deveria, teria, poderia). Acho que deveria ter ficado no Broadway Theatre em Nova Iorque, mas depois divorciei-me e vim para a Califórnia, onde gravei muitos filmes seguidos. Foi uma aventura. Se eu começasse de novo, ter-me-ia estabelecido em Nova Iorque. Cheguei alto. Protagonizei um musical na Broadway, fiz nove espetáculos, mas acho que a minha grande paixão é o teatro. Não é que eu lamente exatamente, porque senão eu não teria tido o meu filho maravilhoso nem teria conhecido Elena. Conhecemo-nos no Facebook graças à série Santa Barbara, e eu não teria estado em Santa Bárbara se tivesse ficado em Nova Iorque.

Diria que, enquanto jovem ator, se me tivesse concentrado mais… Criei uma grande escola de mergulho em Nova Iorque, que ainda perdura. Tornei-me muito ativo nos assuntos relacionados mergulho. E fui eu quem ensinou John Kennedy Jr. a mergulhar.

(Fomos novamente interrompidos, desta vez com o alarme no smartphone de Coster – um lembrete da consulta com o médico).

Havia tantas coisas interessantes a acontecer nos anos 60 e 70, música excelente, concertos e afins…

Último anúncio da Coca-Cola zero açúcar
Nicolas Coster enquanto Lionel Lockridge em Santa Barbara, série de televisão muito popular nos Estados Unidos.

Qual foi a personagem de filme que o permitiu soltar-se mais?

Fiz alguns filmes de orçamento reduzido ultimamente. Há um filme maravilhoso chamado Chemical Cut, no qual interpreto um veterano perturbado da Guerra do Vietname. Gosto de ir além dos meus próprios limites e interpretar personagens estranhas e singulares. E espero poder fazer mais.

Está em muito boa forma! Não tem nenhum vício?

Costumava fumar até me tornar instrutor de mergulho em 1974. Parei de fumar porque fui eu quem disse aos meus alunos como o monóxido de carbono inibe a absorção de oxigénio. Finalmente, os meus filhos disseram: “Precisamos mais do nosso pai do que de um cigarro”. E então renunciei.

Gosto muito de comer e adoro bons vinhos, e é por isso que o Senhor Nunes está um pouco acima do peso.

Aqui podes ver o making-off do último anúncio de Coca-Cola Zero Açúcar.


O que é mais gratificante, fazer um filme ou uma série de televisão?

Não consigo eleger, mas posso admitir que o teatro é o que me dá mais satisfação. Uma vez que entras no cenário, é tudo teu.

Ganhar um prémio ou receber elogios de um colega?

Essa pergunta é fácil: obter elogios de um colega.

Estar debaixo d’água ou sobre a água?

Sinto-me mais confortável debaixo d’água do que em cima num barco.

Champagne ou vinho?

Prefiro a champagne. Também adoro um bom vinho tinto, mas adoro a champagne e costumo servir muito no meu barco.

Coca-Cola Zero Açúcar ou Sabor Original?

Há anos que bebo Coca-Cola Zero Açúcar.

Com quem gostarias de partilhar uma Coca-Cola?

Com o compositor austríaco Franz Joseph Haydn. Sou o maior fã. Adoraria ter podido conversar com ele logo após ter escrito a sua 75ª sinfonia.

Acerca de Nicolas Coster…

Nascido no Reino Unido, o ator norte-americano, de 84 anos, está na câmara ou no palco há mais de 60 anos e não tem intenção de se aposentar. Mas não foi até 2007, quando recebeu o prémio Daytime Emmy da televisão americana. Nicolas Coster é mais conhecido por filmes e séries como Star Trek: The Next Generation, Charlie’s Angels, Dallas, The Incredible Hulk, Magnum, Knight Rider, MacGyver, Law & Order e muitos mais. Desde 2016 que pode também ser visto na série The Young Pope, dirigida por Paolo Sorrentino.

Em 1998, Coster fundou a Challenges Foundation, que oferece aulas profissionais de vela e mergulho, especialmente para pessoas com deficiências e veteranos de guerra.

Este artigo é uma adaptação do publicado em Coca-Cola Journey Alemanha.