As embalagens são fundamentais na indústria alimentar: permitem que as bebidas e os alimentos sejam transportados em segurança, para que cheguem aos consumidores com a mesma qualidade que apresentam nas linhas de produção.

Sem dúvida que há uma embalagem diferente para cada uso, mas na Coca-Cola Iberia a prioridade sempre foi reduzir o peso das emabalagens - mantendo o design e a qualidade - para obter a maior eficiência possível e o menor impacto ambiental.

Embalagens mais leves: menos matéria-prima, menos pegada de carbono

O compromisso da Coca-Cola Iberia passa por fabricar embalagens cada vez mais leves, que garantam a qualidade e a segurança alimentar do produto, ao mesmo tempo que reduzem o impacto no meio ambiente.

Nos últimos anos, conseguiu reduzir o peso de praticamente todas as suas embalagens, que são 99,6% recicláveis. E o facto de uma garrafa pesar um grama a menos pode parecer insignificante, mas quando se tratam de milhares de garrafas mais leves, os recursos usados ​​para fabricá-las são mais baixos e o seu transporte é mais eficiente.

Além disso, um menor peso de transporte ajuda a reduzir a pegada de carbono. Por exemplo, quando o tamanho da tampa e a boca das garrafas PET foram reduzidos em 4 mm, foram economizados 26.500 quilos de plástico.

Mas vamos rever o progresso alcançado nas embalagens mais importantes da Coca-Cola em Portugal, um reflexo claro do compromisso ambiental da empresa.

Garrafas PET

Imagem da primeira garrafa de Coca-Cola feita de plástico marinho recuperado e reciclado
A primeira garrafa de Coca-Cola feita a partir de plástico marinho recuperado e reciclado.

Este é o tipo de embalagem que permite uma melhor proporção entre a quantidade de bebida e o peso do material. O material com o qual as nossas garrafas são fabricadas é o PET (Polietileno tereftalato), ideal para a indústria alimentar devido à sua transparência e alta resistência. Além disso, é totalmente reciclável, ao qual devemos acrescentar que as embalagens PET da Coca-Cola Iberia contém, em média, 25% de PET reciclado. Além disso, a empresa comprometeu-se a que as suas embalagens contenham 50% de PET reciclado até 2023, dois anos antes do prazo previsto.

Note-se também que a Coca-Cola em Portugal não utiliza misturas de diferentes plásticos ou multicamadas, assim como cores escuras ou garrafas opacas. Estas medidas ajudam a facilitar a reciclagem, para que qualquer garrafa possa ser facilmente processada numa estação de tratamento de PET.

O peso das garrafas também foi melhorado, diminuindo as garrafas pequenas entre 8% e 12% em comparação com os dados de 2010. As garrafas PET de 2 litros passaram de 72 gramas para as atuais 46,7 gramas: uma redução de 35%.

Embalagens sustentáveis
As garrafas PlantBottle estão elaboradas com 30% de materiais de origem vegetal

Com o seu compromisso de desenvolver alternativas sustentáveis ​​às embalagens tradicionais, a The Coca-Cola Company apresentou, em 2019, a primeira garrafa de Coca-Cola feita a partir de plástico marinho recuperado e reciclado. Um exemplo claro de como, um dia, até os resíduos oceânicos podem vir a tornar-se novas embalagens de uso alimentar e como a tecnologia mais inovadora pode transformar plástico PET altamente degradado em matéria-prima de alta qualidade. Foram fabricadas cerca de 300 garrafas utilizando 25% de plástico reciclado proveniente do fundo do oceanos e da costa de Portugal e Espanha.

Uma década antes, em 2009, a empresa lançou o PlantBottle, uma garrafa, comercializada no mercado ibérico no formato de 500 ml, com 30% de materiais de origem vegetal feitos a partir de um subproduto proveniente do processamento da cana-de-açúcar. A sua produção ajudou a reduzir o desperdício e tem uma pegada de carbono aproximadamente 12% menor que as restante garrafas.

Algumas das nossas novas embalagens são PlantBottle e têm até 30% de material de origem vegetal. No total, mais de 40.000 milhões de PlantBottle já foram distribuídas. Tal como as garrafas PET, estas são também totalmente recicláveis ​​e permitem que o ciclo continue. O próximo desafio, que já está a ser trabalhado, é criar uma garrafa PlantBottle 100% feita com materiais renováveis ​​das plantas.

Garrafa de vidro recarregável

Embalagens sustentáveis
Uma mesma garrafa de vidro retornável de Coca-Cola em média pode ser utilizada até 25 vezes.

O copo de garrafas recarregáveis, que pode ser encontrado em bares, cafés, restaurantes e hotéis, é totalmente reciclável - sem limite de tempo - e muito resistente. A principal peculiaridade destas garrafas é que, uma vez usadas, são recolhidas no estabelecimento hoteleiro e devolvidas às fábricas, onde são lavados com detergente e água a altas temperaturas e passam por uma inspeção eletrónica antes de serem reabastecidos.

O mesmo recipiente pode ser usado 25 vezes. Após o limite de utilização, a garrafa é levada para um centro de reciclagem para se tornar parte de outro objeto de vidro.

Uma amostra de como a Coca-Cola em Portugal e os seus fornecedores estão a desenvolver embalagens mais leves é a diminuição de 372 gramas que garrafas de vidro de 200 ml pesavam no ínicio e, atualmente, passou para as 245 gramas, com 37 ml de mais capacidade, ou seja, 18% a mais de produto com 21% a menos de peso.

Garrafa de vidro não recarregável

Os consumidores também podem encontrar garrafas de vidro nos supermercados, embora sejam apenas para uso único. É, por isso, que eles podem ser mais leves: pesam apenas 170 gramas. Uma vez consumidas, são depositadas no contentor de vidro para que possam ser recicladas na forma de novos recipientes ou materiais de vidro, uma vez que é um material totalmente reciclável. Além disso, todas as garrafas de vidro da Coca-Cola em Portugal são fabricadas com 17% de vidro reciclado.

Latas de aço ou aluminio

Desde que as primeiras latas de refrigerante apareceram no mercado norte-americano, nos anos 50 do século passado, as da Coca-Cola tornaram-se um clássico, o que não significa que não tenham mudado ao longo dos anos, de modo a que menos matérias-primas fossem usadas para produzir cada uma delas.

Actualmente, aproximadamente metade das latas de Coca-Cola em Portugal são feitas de alumínio e a outra metade é de aço. E se o peso inicial do alumínio era de 35,3 gramas, hoje são apenas 10 gramas. No caso do aço, são 26,74 gramas. Nos últimos 30 anos, o peso total das latas foi reduzido em 60%. Além disso, as latas de alumínio são fabricadas com 50% de material reciclado e as latas de aço, com 25%, ambas são 100% recicláveis.

Papel e cartão sustentáveis

A Coca-Cola Iberia é membro, desde 2018, da Rede Ibérica de Comércio Florestal da WWF, que promove um consumo responsável e sustentável de produtos florestais para ajudar a proteger as florestas ameaçadas e acabar com a extração ilegal de madeira.

De fato, o papel, cartão e madeira dos rótulos, embalagens e material publicitário ostentam o selo do FSC (Forest Stewardship Council), que garante que as matérias-primas são provenientes de florestas exploradas de forma sustentável.

Este é um compromisso com o meio ambiente, mas que também é assumido a nível interno. Assim, móveis, carpintaria e o papel da sede da Coca-Cola Iberia, em Madrid, também possuem certificação FSC.