Durante o último ano, empresas e governos por todo o mundo comprometeram-se a reduzir os resíduos plásticos com medidas como a proibição de palhinhas e sacos de plástico, com a premissa de reduzir, reutilizar e reciclar mais.

Agora, a organização não-governamental (ONG), World Wildlife Fund (WWF) acaba de lançar uma plataforma para ajudar as organizações e empresas a converter os seus compromissos de sustentabilidade em ações significativas. ReSource: Plastic engloba um grupo de empresas líderes, incluindo a Coca-Cola, e várias ONG’s, com o objetivo comum de colocar em marcha programas de economia circular que mantenham os plásticos dentro das suas cadeias de produção e fora do ecossistema natural.

“Qualquer empresa de sucesso tem compromissos ambiciosos nesta área, mas sabemos que nenhuma pessoa, organização ou governo pode enfrentar o problema dos resíduos plásticos por conta própria", diz Sheila Bonini, vice-presidente do departamento ligado à atividade do setor privado na WWF. "Quando se trata do setor privado, os compromissos guiam as empresas na direção certa, mas para cumpri-los precisam de um guião em matéria de resíduos plásticos. Este ambiente de entreajuda e colaboração fomenta a inovação e a criação de ferramentas para tornar realidade os ideais ecológicos".

Sob a alçada da WWF, a ReSource fornece a orientação necessária relativamente às etapas sobre reciclagem de plástico, bem como ferramentas de medição que ajudam a quantificar a redução dos resíduos plásticos. A ONG espera, no futuro, inspirar ações em todos os outros setores e cadeias de fornecimento para dar resposta a problemas como a produção de plásticos, consumo, gestão de resíduos e reciclagem.

“A ReSource foi criada para identificar as ações que têm impacto mais significativo na redução da contaminação de uma empresa", diz Nik Sekhran, diretor do departamento de Conservação da WWF. "Se queremos atingir o objetivo de não existir plástico na natureza, temos de transformar toda a cadeia de valor. Com a ReSource, as empresas podem maximizar, medir e multiplicar os seus compromissos para atingir esse mesmo propósito”.

Coca-Cola une-se à WWF para impulsionar a luta contra os resíduos plásticos no setor privado

Keurig Dr Pepper, McDonald's, Procter & Gamble, Starbucks e Tetra Pak já se juntaram à Coca-Cola como principais parceiros deste projeto. Por sua vez, a Fundação Ellen MacArthur (EMF) e a Ocean Conservancy vão ser os consultores da ReSource.

O envolvimento da Coca-Cola nesta iniciativa faz parte da sua estratégia mundial – o World Without Waste.

"Resolver o problema dos resíduos plásticos no mundo inteiro exige uma ação coletiva em todos os setores da sociedade", reconhece Michael Goltzman, vice-presidente de políticas de sustentabilidade ambiental e social da The Coca-Cola Company”. "Em 2018, lançamos o World Without Waste, um esforço de toda a marca para desenvolver embalagens recicláveis, aumentar a recolha e fazer parcerias com a comunidade, com as ONG’s e até mesmo com a nossa concorrência, isto com o objetivo central de reduzir o desperdício de plásticos. Através de plataformas como a ReSource podemos partilhar conhecimento, objetivos de medição e planos de entreajuda para avançarmos no sentido de uma economia circular".

Um relatório recente da WWF, intitulado “Sem plásticos na natureza: Um guia prático de compromisso empresarial” examinou o alcance e as causas da crise dos resíduos plásticos no mundo e apresentou um guia dirigido às empresas para fomentar ao início de uma revolução no setor dos plásticos. Este guião serviu de base para o projeto da ReSource, que faz parte da campanha mundial chamada “Sem Plástico na Natureza” da WWF e visa proteger os oceanos e a biodiversidade do mundo. A ReSource conta divulgar anualmente os progressos atingidos pelos participantes nesta iniciativa.

"Quando as empresas líderes no mercado se unem em ações de combate ao problema dos plásticos, reduzem a sua própria poluição de resíduos plásticos, influenciam políticas e moldam os comportamentos do consumidor, acontece uma verdadeira mudança no mundo", sublinhou Bonini.

Este artigo é uma adaptação da publicação na Coca-Cola Journey Global