Na Coca-Cola, esforçamo-nos a desempenhar o nosso papel para enfrentar as mudanças climáticas enquanto desenvolvemos a nossa atividade, ao utilizarmos fontes de energia mais limpas que respeitam o meio ambiente. A nível ibérico, entre 2010 e 2015, a nossa pegada de carbono nos processos de fabrico de bebidas diminuiu 67%, e melhorámos também a nossa eficiência energética, substituindo o equipamento por novos.

A energia verde é uma prioridade para a Coca-Cola: procuramos constantemente maneiras de reduzir o consumo, e 100% da energia utilizada na fábrica de Azeitão é renovável e até produzimos a nossa própria energia verde nos nossos espaços de trabalho.

Também controlamos as nossas emissões e trabalhamos todos os dias para lutar contra as alterações climáticas. Áreas como a investigação ou formação estão em constante desenvolvimento.

Em suma, acreditamos que a energia deve ser utilizada de forma responsável.

Para que fim se utiliza a energia da fábrica da Coca-Cola?

Principais esforços para combater as alterações climáticas
As nossas embalagens são 100 recicláveis.

Na Coca-Cola Portugal utilizamos tanto a energia elétrica como o gás natural ou propano.

A energia elétrica é utilizada para a iluminação das fábricas, dos equipamentos e para o processo de produção de embalagens. O gás é utilizado como combustível em caldeiras para gerar água quente e vapor com o objetivo de os aproveitar em processos de lavagem de embalagens, processos de limpeza de linha e pasteurização. 

Trabalhamos com energia verde

Cuidar do meio ambiente é essencial para a Coca-Cola. Por isso, desde janeiro de 2018, 100% da energia elétrica utilizada na nossa fábrica, a Refrige, é de energia verde. Trata-se de energia renovável, sem emissões de carbono.

Deste modo, estamos também a promover o uso e a geração de energias renováveis no nosso país.

Geramos energia própria através de fontes renováveis

Na Coca-Cola, não só utilizamos energia limpa, como também procuramos produzir a nossa própria energia verde. Portanto, na nossa sede em Madrid, geramos eletricidade e partir de energia solar.

Na sede da Coca-Cola Ibéria, a energia solar fotovoltaica é gerada, mas também a energia solar térmica é utilizada para aquecer a água.

Principais esforços para combater as alterações climáticas
A energia verde é uma prioridade para Coca-Cola.

Uso responsável da energia nas fábricas da Coca-Cola

Um dos nossos principais objetivos é alcançar um consumo eficiente de energia. Para conseguir isso, temos objetivos e programas para reduzir o nosso consumo. Atualmente, temos o programa Top 10 Eficiência Energética, com o qual aplicamos vários processos e técnicas de ajuste, modificação, otimização e melhoria para sermos mais eficientes em termos energéticos.

O indicador que mede o consumo nas fábricas de Coca-Cola é o índice de energia, expresso em Megajoule de energia/ litro de bebida engarrafada. Em 2010, tivemos 0,44 MJ/litro e, em 2016, o valor ficou em 0,35, o que representa uma melhoria de 30% de eficiência energética.

Em Portugal em 2010 gastava-se 0,53MJ/litro em 2016 0,37 MJ/litro.

Redução de emissões

Na Coca-Cola, desenvolvemos dispositivos para reduzir o consumo de frigoríficos e equipamentos de distribuição.

Procuramos e selecionamos o equipamento mais eficiente no mercado e conseguimos melhorá-lo com dispositivos inteligentes que permitem detetar a passagem de pessoas e os horários de abertura das portas dos frigoríficos para reduzir o consumo. Assim, o produto permanece frio nas horas em que há movimento de pessoas próximas. No caso de um centro comercial, o equipamento só vai esfriar quando estiver aberto.

Também aumentamos o número de vitrinas de refrigeração com a tecnologia eKOfreshment (livre de hidroflurocarbonetos - HFCs). Esse aumento nas unidades impulsiona o compromisso de reduzir as emissões de CO2 para o meio ambiente.

Comprometemo-nos com 100% das compras de equipamento de refrigeração para serem livres de HFC até 2020. 80% dos nossos equipamentos de frio adquiridos não têm HFCs, ou seja, priorizam a tecnologia eKOfreshment CO2, que não emite gases hidroflurocarbonetos para a atmosfera.

Apoio a iniciativas contra as alterações climáticas

Se no dia-a-dia da sua atividade a Coca-Cola se esforça por lutar contra das alterações climáticas, também contribui para iniciativas externas que vão na mesma direção, como a Hora do Planeta.

Originada em 2007 em Sidney (Austrália) pela WWF, este gesto simbólico de desligar as luzes para chamar a atenção para as alterações climáticas tornou-se o maior movimento ambiental da história.

Na Coca-Cola, apoiamos esta iniciativa há muito tempo. É celebrada no último sábado de cada mês de março e já comemorou o seu décimo aniversário. Na sua última edição, além de promovê-lo ativamente, a Companhia juntou-se a este pequeno grande gesto ao desligar, às 20h30, as luzes e o sinal luminoso dos escritórios da Coca-Cola Ibéria em Madrid.