De acordo com um estudo implementado em Portugal em 2008 sobre a ingestão de macronutrientes, o contributo percentual médio de proteínas, hidratos de carbono, gordura total e etanol para a ingestão energética foi de 18,4%, 48,9%, 29,3% e 5%, respetivamente. A gordura foi o macronutriente sobre qual se observou uma maior prevalência de ingestão inadequada.

 Ingestão de macronutrientes e de etanol em adultos Portugueses, Oliveira, Lopes, Santos, Ramos, Severo e Barros, 2008

A alteração nos padrões de alimentação e na prática de atividade física são frequentemente o resultado de mudanças ambientais e sociais associados ao desenvolvimento e à falta de políticas de apoio em sectores como a saúde, agricultura, transportes, planeamento urbano, meio ambiente, processamento de alimentos, distribuição, marketing e educação.

World Health Organization, Obesity and Overweight Fact-Sheet, June 2016

Muitas das nossas bebidas contêm calorias. Comer e beber demasiadas calorias, incluindo refrigerantes, pode contribuir para um aumento de peso e para a obesidade multifatorial.

Um estilo de vida equilibrado é o caminho para um bom controle do peso. As bebidas e alimentos com calorias, incluindo os refrigerantes, devem ser consumidos com moderação, como parte de uma alimentação equilibrada e variada, desde que não sejam ingeridos em excesso.

Para os que querem reduzir a ingestão de calorias, dispomos de uma variedade de bebidas saborosas com pouco ou nenhum açúcar e calorias, como Coca-Cola zero. Além disso, sabemos que algumas pessoas pretendem controlar as quantidades, por isso, oferecemos embalagens de vários tamanhos e com diferentes quantidades de bebida. Também disponibilizamos informação sobre todas as nossas bebidas, para que as pessoas possam escolher as que melhor se adaptam a si e às suas famílias.

Comer e beber demasiadas calorias de qualquer alimento ou bebida, incluindo os refrigerantes, pode contribuir para o aumento de peso e para a obesidade. É por isso que é tão importante para nós disponibilizar alternativas para as pessoas. Disponibilizamos as nossas bebidas em embalagens de vários tamanhos como por exemplo as mini latas de 150 ml, uma vez que sabemos que as pessoas querem controlar as quantidades.

Acreditamos que um estilo de vida equilibrado é a chave para o sucesso do controle do peso. Os alimentos e bebidas com calorias, incluindo os refrigerantes, devem ser desfrutados com moderação, enquanto parte de uma dieta alimentação equilibrada. Para que as pessoas possam escolher as opções mais adequadas aos seus estilos de vida, oferecemos várias bebidas saborosas com poucas ou nenhumas calorias ou açúcar.

Recomendamos que procure aconselhamento médico sobre a sua dieta junto do seu médico.

Saiba mais sobre a importância de uma abordagem Multifatorial à Obesidade:

Os hábitos alimentares inadequados (19%) surgem como o fator de risco que mais contribui para o total de anos de vida saudável perdidos pela população Portuguesa. A Direcção-Geral da Saúde (DGS) indica também que, entre as estimativas da carga global de doença atribuível a hábitos alimentares inadequados, uma “dieta rica em bebidas açucaradas” é o fator que menos contribui, atrás de fatores, como “dieta rica em sódio”, “dieta rica em carnes processadas” ou “dieta rica em ácidos gordos trans”.

Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável – “Alimentação Saudável em números – 2015”, Direção-Geral da Saúde, 2016



Portugal – Alimentação Saudável em números – 2015, Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, março de 2016, Direção-Geral da Saúde

Em Portugal, a taxa de crescimento da obesidade infantil parece ter abrandado nos últimos anos. De acordo com os valores encontrados, um padrão alimentar pobre em fruta, rico em sódio e pobre em hortícolas é o principal responsável para a perda de anos de vida saudável.

Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável – “Alimentação Saudável em números – 2015”, Direção-Geral da Saúde, 2016

A evidência relativamente ao impacto de taxas específicas sobre alimentos e sua influência no consumo alimentar e na saúde é ainda recente, limitada e pouco consistente. Esta falta de evidência é, em grande parte, inerente à dificuldade em desenvolver estudos de avaliação de impacto destas medidas, sendo a evidência científica ainda escassa no que diz respeito à existência de estudos experimentais que tenham sido conduzidos com este objetivo.

Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável - “Redução do Consumo de Açúcar em Portugal: Evidência que Justifica Ação”, Direção-Geral da Saúde, 2016

Saiba mais sobre o impacto de impostos semelhantes no Problema da Obesidade, em outros países:

A OMS conclui, no Relatório da Reunião Técnica publicado em maio de 2015, que muitos países que implementaram políticas fiscais carecem ainda de avaliações formais, levando a uma escassez de dados sobre o seu impacto. A monitorização e os esforços de avaliação são fundamentais para documentar a eficácia dos impostos na consecução de seus objetivos.

Fiscal Policies for Diet and Prevention of Noncommunicable diseases, World Health Organization, 2015

A própria OMS reconhece que a maior parte da evidência científica sobre o efeito da tributação especial das bebidas açucaradas é baseada em modelos teóricos e que é necessária mais investigação para quantificar o impacto real desses impostos para a prevenção da obesidade e outros fatores de risco relacionados com a dieta.

Fiscal Policies for Diet and Prevention of Noncommunicable diseases, World Health Organization, 2015

De acordo com o estudo “Beverage purchases from stores in Mexico under the excise tax on sugar sweetened beverages: observational study”, publicado no BMJ em Janeiro de 2016, o imposto foi associado a uma redução nas compras de bebidas tributadas e a um aumento nas compras de bebidas não tributadas, mas não à redução do excesso de peso ou da obesidade.

M Arantxa Colchero, Barry M Popkin, Juan A Rivera, Shu Wen Ng, “Beverage purchases from stores in Mexico under the excise tax on sugar sweetened beverages: observational study”, BMJ 2016;352: h6704