A palavra “férias” significa algum tempo fora do trabalho e representa uma pausa fantástica bem longe do ambiente caótico do escritório.

Nesta altura do ano em especial, acreditamos que tudo gira em torno dos amigos, da família e das celebrações. E enquanto para muitas pessoas isso é verdade, há muitas outras que têm uma realidade bem diferente em relação às férias. Milhões de trabalhadores têm que trabalhar ou sentem que têm que ir verificando as responsabilidades do trabalho a toda a hora.

Se te calhou a “fava” e tens que trabalhar durante o feriado, ou se estás a ponderar ir vendo os e-mails e/ou outras tarefas laborais enquanto está toda a gente a celebrar o espírito natalício: aqui está o teu guia de sobrevivência.

Condensa o teu trabalho em menos horas

És forçado a trabalhar durante o feriado de Natal, quer seja por escolha própria ou porque te foi exigido? Então, tenta incorporar as conclusões de alguns estudos de produtividade. Basicamente, todos concordam em relação a uma premissa: quantidade é diferente de qualidade – quanto mais se trabalha não significa que se faça mais. Em vez disso, a ciência diz que podemos trabalhar menos para sermos mais produtivos. A especialista em carreira, Carolina Beaton, sugere descobrir quais são as prioridades para o trabalho de férias. “Pergunta ao teu chefe quais são as prioridades para este mês e o próximo. Escreve e agenda essas mesmas tarefas.”, refere a especialista. “Então, coloca de lado todas as tarefas não urgentes e as tuas prioridades no início.”

Liberta-te das redes sociais

Toda a gente sabe que as redes sociais são uma roda viva de comparações. Existem estudos que conectam o uso extremo das redes sociais com a depressão. Então, se és obrigado a estar longe das celebrações da época festiva devido ao trabalho, não fiques preso nem obcecado em relação ao que as outras pessoas estão a fazer. Parece simples, mas as consequências desta abstenção das redes sociais valem mais do que a pena.

Fala e negoceia

Alguns gestores reagendam horários e responsabilidades sem pensar em caminhos alternativos para compensar aqueles que trabalham nos feriados. No entanto, com um pouco de consideração, há muitas soluções criativas que podem valer a pena se falares com o teu chefe. Há muito por onde podes negociar para tornar as férias mais agradáveis. “Parte da negociação é reconhecer termos que serão atrativos para o teu chefe ou empregador”, diz Beaton. A especialista sugere pedir mais tempo de folga em diferentes momentos do ano, se tens que trabalhar no Natal e na Páscoa, por exemplo. Além disso, podes pensar como dividir turnos com outros colegas. Caso o trabalho possa ser feito no computador, tenta sugerir se podes trabalhar por casa em vez de no escritório. O que é importante é ter um diálogo sincero com as tuas chefias sobre como melhorar as tuas férias… porque nunca saberás se não tentares!

Planeia as tradições

Cada família tem as suas próprias tradições, que são imprescindíveis. No entanto, se sabes que tens que trabalhar e, portanto, estás a faltar a essas tradições, podes melhorar a tua situação, fazendo acordos antecipados para mudar/ alterar o calendário dessas tradições. “Conheço uma família que se reúne para celebrar o Natal num dia aleatório no início de dezembro. Para esta família, o importante é estarem todos reunidos e celebrarem juntos a quadra natalícia”, diz Beaton. Além disso, acrescenta, viajar durante horário de pico pode tornar as coisas mais baratas e menos ocupadas. Lembra-te destas pequenas dicas quando for a altura de trabalhar nos dias especiais.

Trabalhar e ficar preso no escritório nunca é o panorama ideal, mas é a realidade para muitas pessoas. No entanto, não tem que ser um pesadelo! A Coca-Cola espera que estas dicas te ajudem a sobreviver quer tenhas que trabalhar durante o feriado ou te sintas obrigado a isso.

Maxie McCoy é uma escritora e oradora com uma mensagem: como encontrar e seguir a inspiração para uma vida extraordinária. Maxie proporciona escritas inspirativas, vídeos, e sessões personalizadas em maxiemccoy.com. A escritora desenvolve experiências curriculares e offline para o site Levo, destinado aos Millennials.