2017 mal começou e já sentes o stress a apoderar-se de ti? Não és o único. Não estás sozinho.

Embora seja comum pensar que o stress prejudica a saúde e o bem-estar, há estudos que comprovam que um nível moderado de stress é parte natural da vida e uma parte necessária do funcionamento humano. Por isso, deixamos-te aqui 4 maneiras para fazeres com o que o stress funcione contigo. Estás preparado?

1.     Entende como o stress funciona

Segundo Vanessa Bennett, fundadora da companhia de coaching Next Evolution Performance, o stress prepara o corpo para uma ação imediata e acelerada e é importante para o desenvolvimento evolutivo.

“Para uma boa performance é absolutamente crucial haver uma quantidade certa de stress”, diz a especialista, “o córtex pré-frontal, a parte do cérebro responsável pelo raciocínio ou pensamento cognitivo, tem um nível de stress que é essencial para uma boa performance.”

O bom stress é normalmente chamado “stress desafiante” e é aquele que acontece quando praticamos algum desporto competitivo ou nos preparamos para um exame. A quantidade certa deste tipo de stress pode levar a melhorias na criatividade e produtividade, servir como motivador pessoal, reforçar o desempenho e encorajar a correr riscos.

O nível certo de stress pode levar a melhorias na criatividade e produtividade.
O nível certo de stress pode levar a melhorias na criatividade e produtividade.

No entanto, este nível de stress é repleto de potenciais complicações, se não souberes lidar com ele corretamente.

É essencial encarar o stress, aprender a tolerá-lo para, finalmente, conseguires sentir-te confortável com ele, diz Vanessa. Só assim é possível entrar na “zona alta de desempenho”.

Se não tens o stress necessário, não tens o gás suficiente para, por exemplo, correres riscos ou embarcares numa aventura.

O stress mau, conhecido por “stress ameaçador”, é tudo menos produtivo. Pode apresentar-se sob a forma de ansiedade ou excesso de preocupações sobre tarefas que não concluímos ou eventos sobre os quais não temos qualquer tipo de controle.

2.     Conhece o teu ponto de inflexão

O certo nível de stress pode levar a um melhor desempenho e produtividade. O lado oposto, de acordo com Sharon Richens, da Happy Body at Work, é que muito stress pode deixar-nos com uma sensação de pânico arrebatador.

“A chave para lidar com o stress é descobrir a melhor forma de lidar com os sentimentos de sobrecarga,” diz Richens.

O segredo para gerir o stress é descobrir a melhor forma de lidar com os sentimentos de sobrecarga.
O segredo para gerir o stress é descobrir a melhor forma de lidar com os sentimentos de sobrecarga.

“Há uma curva de stress,” diz Richens, “Sobes para a curva de stress para alcançar o desempenho máximo, mas à medida que vais para o outro lado da curva de stress é um declínio na produtividade.”

De acordo com a especialista, à medida que aumentas o teu stress até um certo ponto, vais obtendo mais produtividade.

“Porém, quando entras na zona de sobrecarga, a situação torna-se complicada,” diz, “A próxima etapa é entrar em ansiedade e a outra pode ser algum tipo de depressão.”

3.     Inspira e expira

Sharon Richens encoraja-nos a ouvir os nossos sinais de stress.

“Quando sentires que estás prestes a derrubar, toma medidas para reduzir a carga”, diz ela. “Verifica a tua respiração. Se estás a respirar de maneira curta e pouco profunda, é muito provável que estejas numa situação de muito stress.”

Podes acabar com o stress de maneira instantânea. Como? Através de uma respiração longa e profunda.

“Isto acalma o teu corpo e a tua mente, relaxa o sistema imunitário, diminui a pressão arterial, abranda a frequência cardíaca e reduz as hormonas de stress”, afirma.

Controla a tua respiração – se estás a respirar de maneira curta e pouco profunda, é provável que estejas com demasiado stress.
Controla a tua respiração – se estás a respirar de maneira curta e pouco profunda, é provável que estejas com demasiado stress.

“Expulsar o stress do teu corpo faz uma grande diferença na maneira como se sentes ao fim do dia ou como dormes à noite,” explica Richens.

Tenta subir um lance de escadas, caminhar rapidamente numa subida íngreme ou fazer um curto sprint na tua caminhada diária.

“Três a cinco minutos por dia de inspiração e expiração é tudo o que precisas. Pequenos exercícios destes são ótimos para o teu cérebro, disposição e energia,” explica Richens.

4.     Encontra o equilíbrio

É vital que cada pessoa tenha uma abordagem única para encontrar o ponto de equilíbrio de stress. De acordo com Vanessa Bennett, nós precisamos de uma abordagem tridimensional de alto desempenho.

“Depende das necessidades e estruturas do indivíduo, ao invés de uma abordagem única para atingir o elevado rendimento”, disse.

Sharon também encoraja a individualidade. “Toda a gente funciona de maneira diferente,” diz, “abraçar a moderação e a flexibilidade é uma das chaves para uma vida menos stressante. Encontra o teu próprio equilíbrio daquilo que funciona para ti.”