Lembras-te da primeira edição do festival “Adoramos a Nossa Gastronomia”, onde tiveste a possibilidade de experimentar os mais emblemáticos pratos do país?

Se não aderiste à iniciativa da Coca-Cola, não te preocupes, este ano arranca a segunda edição e terás novamente a oportunidade de saborear o que Portugal tem de melhor para oferecer. Se aderiste à primeira edição, este ano também não vais querer perder!

O festival “Adoramos a Nossa Gastronomia” é, este ano, ainda mais especial porque também celebra o primeiro Dia Nacional da Gastronomia Portuguesa, a acontecer no último domingo do mês de maio.

Os restaurantes selecionados vão representar as suas regiões em Lisboa, no evento final, que terá lugar na sala Tejo do MEO Arena.

Conhece as 12 iguarias nacionais que te prometem abrir o apetite e fazer chorar por mais:

Bife de Atum, Madeira

Bife de Atum, Madeira

Claro está que a “Pérola do Atlântico” só nos podia apresentar um belíssimo prato de peixe, o famoso Bife de Atum à Madeirense. Sabias que as espécies de atuns e similares constituem um importante recurso da pesca tradicional do Arquipélago da Madeira?

Rojões à moda do Minho, Minho Norte

Rojões à moda do Minho, Minho Norte

Um prato de carne, confecionado com diversos ingredientes que lhe oferecem uma aparência peculiar e um sabor inconfundível, é um dos mais tradicionais da cozinha portuguesa. Arroz de sarrabulho ou papas de sarrabulho, bolachos ou arroz branco, são várias as opções de acompanhamento deste prazo tipicamente minhoto. 

Arroz de Pato, Minho Sul

Arroz de Pato, Minho Sul
Reza a história que o arroz de pato pertence ao tempo dos celtas e romanos. Seja como for, é uma receita muito antiga com raízes na cidade dos arcebispos. Conhecida no Brasil e no estrangeiro como “Arroz à Portuguesa” ou mesmo “Arroz de Braga”, faz-nos regressar à cozinha caseira e aos almoços domingueiros.

Grande Porto, Francesinha

Grande Porto, Francesinha

Sabias que o prato rei do Porto foi criado especialmente para as mulheres? Daniel David da Silva, o criador, queria que as portuguesas fossem tão “picantes” como as francesas e por isso batizou a iguaria com o nome “Francesinha”. Homens ou mulheres, a verdade é que ninguém dispensa uma bela francesinha à moda do Porto.

Bacalhau à Lagareiro, Interior Norte

Bacalhau à Lagareiro, Interior Norte

Toda a gente sabe que os portugueses foram grandes navegadores, mas sabias que foram também os responsáveis pela introdução do bacalhau na gastronomia nacional? No século XIV, os marinheiros já realizavam o processo comum de salga do bacalhau. Hoje, não o dispensamos. Com batatas ao murro, melhor ainda!

Bacalhau à Brás, Grande Lisboa

Bacalhau à Brás, Grande Lisboa

Esta iguaria nasceu num dos mais emblemáticos locais da cidade de Lisboa – o Bairro Alto. A sua popularidade rapidamente se propagou e agora é das receitas mais adoradas pelo país inteiro. 

Arroz de Tamboril, Litoral ao Sul do Tejo

Arroz de Tamboril, Litoral ao Sul do Tejo

138. Sim, são 138 receitas tipicamente portuguesas que utilizam o peixinho que vive no fundo do mar como protagonista das refeições. E tu, queres experimentar a melhor de todas?

Caldeirada de Peixe, Litoral Norte

Caldeirada de Peixe, Litoral Norte

«Sentir o mar num só prato», é assim que definimos a sensação de comer uma belíssima caldeirada de peixe. Esta iguaria dá-te aquilo que a costa portuguesa tem de melhor para oferecer: diversidade, cor e sabor. 

Frango na Púcara, Região Centro

Frango na Púcara, Região Centro

Quem viaja do Norte ao Sul de Portugal tem de parar no Centro e apreciar o famoso Frango na Púcara de Alcobaça. Nesta região, podes adquirir a panela especifica para cozinhar este prato: a púcara.

Choquinhos à Algarvia, Algarve

Cuttlefish Algarvian

Verão, calor, sol e mar – Este prato tipicamente algarvio relembra-nos a razão pela qual adoramos o Sul de Portugal. Mas não precisa de ser verão, nem precisas de fazer uma longa viagem: desta vez, trazemos os choquinhos à Algarvia até ti.

Sopa de Cação, Interior ao Sul do Tejo

Sopa de Cação

Antigamente, com tanto Canção no mar, o que decidiram os alentejanos fazer? Uma sopa que prometia aquecer a alma e derreter o coração. Anos depois, nunca uma sopa soou melhor.

Alcatra à Moda dos Açores, Açores

Alcatra à Moda dos Açores

Sabias que a Alcatra é considerado um ex libris da cozinha tradicional da Ilha Terceira? Pois é, e estás com sorte que podes experimentar esta iguaria em Lisboa!

Bom apetite!