Sabias que a pegada de carbono é uma das heranças que todos nós deixamos no planeta? Mede as quantidades de CO2 provocadas por cada pessoa através da queima de combustíveis fósseis, e cujo limite deveria estar, de acordo com os especialistas, em duas toneladas por pessoa e por ano.

Atualmente, a média mundial é de quatro toneladas por pessoa e por ano, com grandes variações em função das distintas zonas geográficas e grau de desenvolvimento dos países. Os Estados Unidos são atualmente campeões nas emissões de CO2, com uma média de 20 toneladas por pessoa e por ano, enquanto num país como a Índia, a pegada de carbono não passa das 1,2 toneladas.

A boa notícia é que se quiseres colaborar na redução desta pegada de carbono para que a tua herança seja muito mais limpa, o que terás de fazer é muito fácil: cerca de 45% da pegada de cada pessoa advém das tuas ações individuais, de forma que, com pequenas mudanças nos nossos hábitos diários, podemos fazer uma grande diferença. Além disso, as medidas para reduzir as emissões de carbono podem ser muito benéficas para a saúde!

Na Coca-Cola acreditamos que essa mudança será possível se todos participarmos e deixamos algumas ideias para reduzir a pegada de carbono com ações fáceis e quotidianas.

Pequenas mudanças no seu meio de transporte

 Uma mudança de hábitos para uma vida mais ativa poderá não só melhorar o meio ambiente como tem também consequências fantásticas para o seu próprio corpo. O aumento da atividade física diária pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares, diabetes, osteoporose e obesidade. Enquanto reduzimos a emissão de gases para a atmosfera, reduziremos também o risco de doenças respiratórias e, se nos concentrarmos na contaminação acústica, poderemos reduzir o risco de perdas de audição e do nível de stresse.

  • Muda os teus hábitos e desloca-te a pé, de bicicleta, partilhando o carro ou de transportes públicos para o trabalho
  • Caminhar em trajetos curtos irá ajudar-te a estar em forma e a reduzir a emissão de gases. Mexa-se!
  • Não tenhas tanta pressa e modera a velocidade do teu carro; além disso, os percursos mais longos são os que menos consomem.
  • Procura alternativas às viagens de avião, como, por exemplo, comboio.
  • Aproveita os transportes públicos da tua cidade e, se mudares de carro, dá preferência aos que minimizam o impacto provocado pelas emissões.   

Vantagens de uma alimentação saudável para ti e para o planeta

A nossa qualidade de vida está diretamente relacionada com a nossa alimentação: uma dieta saudável e equilibrada com um consumo reduzido de gorduras saturadas, açúcares e sal reduz significativamente o risco de obesidade, doenças cardíacas, diabetes, cancro do cólon e da mama.

  • Reduz o consumo diário de produtos de origem animal: nos países desenvolvidos, o consumo de carne está bastante acima das necessidades diárias de cada pessoa (224 gramas de carne por dia enquanto 90 gramas seriam suficientes). O aumento do consumo nos países menos desenvolvidos poderia reduzir as deficiências de crescimento.
  • Opta por produtos locais e da época: exigem sempre menos energia e, desta forma, uma produção menor de CO2.
  • Compra apenas a comida necessária, assim evitarás que os alimentos se estraguem.
  • Os resíduos orgânicos podem ser reciclados, podemos até fazê-lo nós próprios através da compostagem caso tenhamos um jardim.

Energia limpa e fiável para todos

  • Baixa o aquecimento e o ar condicionado: caso baixes nem que seja um grau, irás marcar a diferença nas emissões de CO2 num ano. Algumas alternativas com menos consumo de energia para nos mantermos frescos no verão são os ventiladores ou equipamentos de ventilação à base de água.
  • Usa um termóstato para regular a temperatura à noite ou quando não estiveres em casa.
  • Um pequeno investimento que pode ajudar-te a poupar muito dinheiro e energia é a utilização de vidros duplos e de bons isoladores em tua casa.
  • Coloca o frigorífico e o congelador longe do forno e da caldeira para que consumam menos, e descongela-os periodicamente para evitar a acumulação de gelo e um maior consumo de energia.
  • Regula o termostato da água: chegar aos 60º é mais do que suficiente.
  • Apaga as luzes quando não forem necessárias e conseguirás uma poupança de energia e também nas tuas faturas. As lâmpadas de baixo consumo podem também ajudar poupar.
  • Desliga completamente os eletrodomésticos, evita deixá-los em stand-by e retira o carregador do telemóvel da ficha quando não estiver a ser utilizado.
  • Aposta em fontes de energia renováveis para conseguir uma energia limpa e consome combustíveis alternativos e que respeitem mais o meio ambiente.

Água potável e acessível para todos

 O que podes fazer para preservar um consumo responsável de água, a sua qualidade e reservas? Algumas das ideias que poderás aplicar em casa são:

  • Preservar a água doméstica com a recolha e reutilização das águas residuais e recolha de água da chuva através de coberturas para o efeito.
  • Tens um jardim e vives num clima seco? Procura utilizar sistemas de barreira para o regar.
  • Tenta ferver apenas a água de que precisas e cozinha de forma inteligente, tapando as panelas para consumir menos energia.
  • Se tiveres água da torneira de boa qualidade, aproveita-a! O consumo de água engarrafada tem um custo ambiental e económico elevado.
  • Um duche é melhor do que um banho de imersão, e não te esqueças de fechar a torneira quando não precisares de água a correr.
  • Espera que a máquina de lavar louça e roupa estejam cheias antes de as por a funcionar, e utiliza a máquina de secar apenas quando necessário.

Gestão de resíduos: a importância da reciclagem

  • Separa os resíduos e recicla: cada resíduo tem um contentor especial. Certifica-te de que sabes onde colocar cada um deles e que tens contentores à disposição para o fazer.
  • Reduz a quantidade de resíduos que produzes através da utilização de embalagens recicláveis, dá uma nova vida aos sacos de compras...
  • Escolhe produtos com pouca embalagem: outra forma de reduzir a produção de resíduos e o consumo energético.
  • Compra de forma inteligente: uma garrafa de 1,5 litros exige menos energia e produz menos resíduos do que três garrafas de meio litro.