No próximo dia 19 de março às 20:30 horas da hora local o mundo inteiro apagar-se-á. Mas não há motivo para alarme, não é a última profecia de Nostradamus nem o final do mundo segundo o calendário Maya. É sim o início da Hora do Planeta, uma iniciativa da WWF que nasceu em 2007 em Sidney, para lutar contra as alterações climáticas. Este ano, celebra o seu décimo aniversário.

Um ano depois, em 2008, uniram-se a esta iniciativa mais de 400 cidades de 35 países, e este ano espera-se que mais de 7.000 cidades de 172 países e milhões de pessoas de todo o mundo apaguem as luzes como um gesto simbólico para combater o aquecimento global.

Monumentos emblemáticos como o Vaticano, o Empire State Building, a Torre de Pisa, a Torre Eiffel e o Pártenon também se comprometeram a apagar as suas luzes. No total, estima-se que durante esse período a procura energética se reduza em pelo menos 10%.

A Hora do Planeta em Portugal

Também gostavas de ver alguns dos grandes monumentos portugueses com as suas luzes apagadas? A Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos e o Castelo de São Jorge, assim como as Muralhes de Serpa e o Castelo de Porto de Mós são alguns dos monumentos de Norte a Sul do país que vão apagar as suas luzes em nome do ambiente.

Em Lisboa, no Parque Eduardo VII, vai acontecer um momento único e muito especial. Um concerto à luz das velas com duas vozes bem conhecidas – Carminho e Sara Tavares – vai marcar a Hora do Planeta em Portugal.

A Coca-Cola e o seu compromisso para combater as alterações climáticas

A colaboração da Coca-Cola com a WWF vai muito mais além. Na verdade, durante o verão foram estabelecidas metas ambiciosas para 2020, como a melhoria da eficiência do uso da água em 25%, contribuindo para a manutenção dos ecossistemas de água doce seguras, a redução das emissões de CO2 em 25% para promover a agricultura sustentável e a total devolução da água consumida à natureza, um objetivo que está a ser cumprido.