The Coca-Cola Company e os seus parceiros engarrafadores globais conseguiram cumprir cinco anos antes do previsto para 2020, o objetivo ambicioso em relação à água. E que objetivo é esse? Devolver à natureza e às comunidades a totalidade da água que utiliza para as suas bebidas, acaba de anunciar a Coca-Cola durante a Semana Mundial da Água que se celebra em Estocolmo (Suécia).

Em 2015, The Coca-Cola Company utilizou 300,19 milhões de litros de água e conseguiu repor 337,7 milhões, o que corresponde a 115%, superando assim a meta dos 100%. Isto coloca a Coca-Cola na primeira empresa da lista Fortune 500 a devolver à sociedade e ao meio ambiente a água que utiliza.

A Companhia atingiu o seu objetivo de devolução de água em 2015 através do tratamento integral de água residuais e da implementação de 248 projetos em 71 países, nos quais estiveram envolvidas 2.000 comunidades. Tais iniciativas, em colaboração com governos, sociedade civil e outros agentes do setor privado, permitiram o acesso seguro à água e ao saneamento, o restauro de bacias hidrográficas e a recolha da água da chuva ou água de abastecimento para fins de produção.

The Coca-Cola Company centra, também, os seus esforços na consciência social da escassez de recursos hídricos. Em muitos casos, esta sensibilização ajuda a melhorar a subsistência local, facilita a sua adaptação aos fenómenos causados por mudanças climáticas, melhora a qualidade da água e potencia a biodiversidade.

Projetos em Portugal

Projetos em Portugal
 Na semana em que se celebra a Semana Mundial da Água em Estocolmo, The Coca-Cola Company e os seus parceiros engarrafadores anunciaram o objetivo de melhorar a eficiência do uso da água, que aumentou em 27% desde 2004.

A água é o ingrediente principal das bebidas de Coca-Cola, mas não é apenas essencial para a sustentabilidade do negócio. É muito mais que isso: é vital para as comunidades em que a Companhia opera. Portanto, um dos eixos prioritários da sua estratégia ambiental é ajudar a contribuir e a assegurar a disponibilidade futura deste bem escasso.

Em Portugal, um dos projetos mais importantes é realizado desde 2011 juntamente com a WWF, o Green Heart of Cork (GHoC). O projeto consiste na conservação da maior mancha de sobreiro do mundo e o maior aquífero ibérico, que se localiza no Vale Inferior do Tejo-Sado. Com o apoio da Coca-Cola, a WFF valoriza os proprietários rurais que apresentem boas práticas de gestão florestal e que mais contribuem para a melhoria dos serviços fundamentais que os ecossistemas prestam a todos nós, de onde se inclui a regulação do ciclo da água.


Também se destaca o projeto da Conservação da Bacia do Guadiana em que a WWF e a Coca-Cola se unem para devolver o grande valor ecológico à região hidrográfica do Guadiana, um ecossistema amplamente identificado como necessitado de intervenção a nível do seu restauro ecológico.