COMPROMISSO COM PORTUGAL, COM OS PORTUGUESES E COM OS NOSSOS 450 COLABORADORES:

A Coca-Cola está presente em Portugal há 40 anos, com uma Fábrica no Distrito de Setúbal que é origem de 90% das bebidas da Coca-Cola consumidas no nosso país. Estamos comprometidos com Portugal, com os portugueses e com os cerca de 450 colaboradores de todo o sistema Coca-Cola.


COMPROMISSO COM A REDUÇÃO DE CALORIAS: 

Nos últimos 15 anos, a redução do consumo de açúcar e a redução de calorias por litro do total das vendas de bebidas da Coca-Cola em Portugal foi de 16,8%.
21% das bebidas comercializadas pela Coca-Cola em Portugal não contêm açúcar.

Saiba mais sobre a Redução de Calorias:

A OMS recomenda a redução da ingestão de açúcares livres ao longo da vida (forte recomendação).

  • Tanto em adultos como em crianças, a OMS recomenda a redução da ingestão de açúcares livres para menos de 10% do valor energético total (forte recomendação).
  • A OMS sugere uma redução ainda maior na ingestão de açúcares livres para menos de 5% do consumo de energia total (recomendação condicional).

Guideline: Sugars Intake for Adults and Children, World Health Organization, 2015.

Temos vindo a observar a redução do consumo de açúcar em Portugal em mais de 10% ao longo dos últimos cinco anos (2010-2015), de acordo com o Relatório Anual do INE.

Consumo humano de açúcar per capita (kg/ hab.), Relatório Anual do INE, Portugal.


De acordo com os últimos dados disponíveis sobre a ingestão de macronutrientes em Portugal, os açúcares representam 14,8%.

Pinhão S, et al. Avaliação da ingestão energética e em macronutrientes da população adulta portuguesa. Rev Port Saúde Pública. 2016. http://dx.doi.org/10.1016/j.rpsp.2016.06.004

 

Quanto à contribuição percentual na ingestão diária de calorias, dos diferentes grupos alimentares e bebidas, a contribuição calórica per capita a partir de açúcares foi de 8,3% e a relativa a bebidas não-alcoólicas foi de 2,4% (refrigerantes açucarados, sumos e néctares, outras bebidas não alcoólicas, bebidas isotónicas, bebidas energéticas, bebidas dietéticas e águas), de acordo com a Balança Alimentar Portuguesa.

Balança Alimentar Portuguesa 2008-2012, INE, 2014.


O contributo dos refrigerantes para a ingestão energética diária nas crianças portuguesas entre os 0 e os 12 anos não é significativa. Os refrigerantes, por exemplo, são responsáveis por 1,9% da ingestão energética diária em comparação com os cereais PA com 2,9%, de 0,8%, das bolachas simples e os doces e biscoitos contribuem com 11,5%.

Pág. 28 - “ Consumo alimentar e nutricional de crianças em idade pré-escolar: resultados da coorte Geração 21”, ISPUP, 2014. 

O contributo dos refrigerantes e néctares para a ingestão diária de hidratos de carbono é de 4%, em comparação com os doces e biscoitos com 14,8%, os cereais PA com 5% e, no topo, os cereais e tubérculos com 34,1%.

Pág. 30 – “ Consumo alimentar e nutricional de crianças em idade pré-escolar: resultados da coorte Geração 21”, ISPUP, 2014. 

Em termos do contributo dos alimentos para a ingestão diária de açúcares, os refrigerantes e néctares contribuem para 5% dos açúcares totais, enquanto doces e pasteis representam 18,5%, bolos, sobremesas e biscoitos doces contribuem com 9,6% e os iogurtes com 14,7%.

Pág. 32 - “Consumo alimentar e nutricional de crianças em idade pré-escolar: resultados da coorte Geração 21”, ISPUP, 2014.

Nos últimos 15 anos, a redução do consumo de açúcar e calorias por litro do total das vendas de bebidas da The Coca-Cola Company em Portugal foi de 16,8%.

The Coca-Cola Iberia Support Data, 2016

Em 2015, 21% das bebidas comercializadas pela Coca-Cola em Portugal não contêm açúcar.

The Coca-Cola Iberia Support Data, 2016

Saiba mais sobre a segurança dos Edulcorantes:

De acordo com um estudo citado pela DGS no Relatório “Redução do consumo de açúcar em Portugal: Evidência de que justifica ação”, quando indivíduos consumiram bebidas edulcoradas com aspartame, o consumo de energia foi menor e não se verificou ganho de peso corporal.

DGS – Tordoff MG and Alleva AM, Effect of drinking soda sweetened with aspartame or high-fructose corn syrup on food intake and body weight. Am J Clin Nutr 1990. 51: p. 963–9.

Com a exceção da água, as bebidas edulcoradas que contêm adoçantes de baixas ou sem calorias são, essencialmente, a única opção para as pessoas que não podem ou não querem consumir açúcar. Portanto, um imposto sobre este tipo de bebidas é discriminatório, uma vez que penalizaria aqueles que não podem ou não querem consumir açúcar em comparação com o resto dos indivíduos que têm disponível outro tipo de bebidas, como néctares ou sumos ricos em açúcar.

Além disso, os produtos que contêm adoçantes sem ou de baixas calorias permitem que as pessoas que não podem ou não querem consumir açúcar possam desfrutar de um sabor doce, uma preferência inata e universal para os seres humanos.

Serra-Majem Ll et al. Chinchón declaration; decalogue on low-and no-calorie  sweeteners (LNCS). Nutr Hosp. 2014;29(4):719-734

Em Portugal, quase um milhão de Portugueses sofre de diabetes às quais se junta cerca de três milhões de pessoas com pré-diabetes.

Centro Nacional da Diabetes, 2016

Os produtos que contêm adoçantes têm um papel importante ao disponibilizar às pessoas que não podem ingerir açúcar uma alternativa para que possam desfrutar de um sabor doce, já que não influenciam os níveis de insulina ou de glicose no sangue, e não adicionam calorias.

Serra-Majem Ll et al. Chinchón declaration; decalogue on low-and no-calorie  sweeteners (LNCS). Nutr Hosp. 2014;29(4):719-734

Os adoçantes sem ou de baixas calorias têm sido utilizados com segurança em todo o mundo há mais de um século, desde que em 1879 foi descoberta a sacarina. Estes adoçantes são atualmente adicionados a muitos alimentos e bebidas

Serra-Majem Ll et al. Chinchón declaration; decalogue on low-and no-calorie  sweeteners (LNCS). Nutr Hosp. 2014;29(4):719-734

Na União Europeia, existem atualmente diferentes tipos de aditivos alimentares. Todos os adoçantes utilizados pela indústria de refrigerantes estão entre eles.

Regulamento (CE) n.º 1333/2008 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de dezembro de 2008, relativo a aditivos alimentares. Texto consolidado a 25.05.2016

 

INFORMAÇÃO AO CONSUMIDOR:

A Coca-Cola tem vindo a trabalhar ao longo dos últimos anos no sentido de oferecer uma gama variada de produtos, apostando cada vez mais nas gamas sem açúcares ou sem açúcares adicionados, permitindo aos consumidores escolherem os produtos que melhor se ajustam aos seu gosto e interesse.

Algumas das nossas bebidas mais conhecidas são a Coca-Cola Zero (zero açúcares, zero calorias), a Coca-Cola Zero Zero (zero açúcares, zero calorias, zero cafeína) e a Cola-Cola Light (sem açúcares e sem calorias).

Poderá encontrar aqui todas as tabelas nutricionais correspondentes a todas as variantes de Coca-Cola: (http://www.cocacolaportugal.pt/produtos-marcas/coca-cola)