O logótipo da Coca-Cola é um dos mais conhecidos em todo o mundo. Sofreu apenas algumas mudanças ao longo dos últimos 125 anos, embora tenha sabido adaptar-se ao passar do tempo.

Quando John S. Pemberton criou a fórmula da Coca-Cola em 1886, o seu amigo e contabilista Frank M. Robinson sugeriu este nome porque acreditava que os dois C maiúsculos destacar-se-iam na publicidade. Também quis criar um logótipo único, por isso optou pela elegante fonte Spencerian, uma caligrafia manual muito em voga na segunda metade do século XIX. Como traço característico do logótipo, em cada palavra um dos extremos do C sobressai, abraçando desta forma o conjunto.

 A primeira alteração realizada no logótipo foi feita meses depois da estreia. Em 1887, no canto inferior do primeiro C, passou a estar "Trademark", para indicar que se tratava de uma marca registada nos Estados Unidos.

 Entre 1890 e 1891, é realizada uma das alterações mais curiosas no logótipo. Adota uma estética com remates espirais, ligeiramente góticos. No entanto, este novo desenho não vingou: em poucos meses voltaria o logótipo em Spencerian.

 Em 1941, observamos já um logótipo estilizado, praticamente idêntico ao atual. As proporções das letras são muito mais equilibradas e o conjunto é mais harmonioso. O texto legal "Reg. US Pat Off’2 aparece debaixo do conjunto.

 No final dos anos 50, o logótipo deixa de estar isolado: distingue-se na forma como "rabo de peixe", já com a cor vermelha característica da marca.

 Em 1969, o novo desenho introduz os elementos fundamentais da marca: a "ola", uma linha contornada a branco, cujo nome oficial é Dynamic Ribbon. Esta onda acrescenta dinamismo ao conjunto e serve como apoio para outras peças gráficas. A sua forma é inspirada pela famosa garrafa Contour.

 A chegada do novo milénio trouxe uma nova lufada de ar fresco à identidade visual da Coca-Cola. Em 2003, o logótipo tornou-se mais "real" atribuindo degradés e sombreados, assim como uma nova linha amarela que acompanha a onda branca.

 Em 2007, o logótipo aposta num regresso ao básico. Antecipando a tendência agora alargada, a Coca-Cola aposta num desenho simples, reduzindo a palete de cores ao vermelho e branco e eliminando elementos supérfluos para focar a atenção na própria palavra.

 Na comemoração do 125.º aniversário da marca, ao longo de 2011 foi usada uma imagem comemorativa, na qual o logótipo da Coca-Cola encontrava-se inscrito na silhueta da famosa garrafa Contour. Este desenho continua a ser utilizado atualmente, em ocasiões juntamente com silhuetas cinzentas e negras da Coca-Cola Light e Coca-Cola Zero.

O logótipo da Coca-Cola faz parte da nossa vida, e embora pareça que nunca mudou, como vimos, tem-se adaptado com o passar do tempo para que seja sempre contemporâneo e atual.